Nós Testamos A Sua Roupa E Agora Revelado Todos Os Seus Segredos 2

Nós Testamos A Sua Roupa E Agora Revelado Todos Os Seus Segredos

Ou seja que Olivier Rousteing (Bordéus, 1985) domina o que há é uma obviedade, mas proporcionar que os projetos de 500 euros que construiu pra H&M vai voar de poleiros também não é uma afirmativa carregada de riscos. Como vai o francês do que uma marca com vestidos de 9,95 euros conseguir suas compradoras se gastarem milhares de euros numa única compra? Assim é a despoluído operação de Balmain para a H&M.

E como em toda legal estratégia militar, há um exército padrão para realizar cada plano. Analisamos a coleção e o que atrás dela se esconde. Rousteing acredita neste projeto, acima de todas as coisas. Ao inverso do que ocorreu com o primeiro designer em adicionar-se à H&M, Karl Lagerfeld, o respectivo Olivier foi um adepto da marca.

Este órfão de somente 30 anos, foi uma das milhares de pessoas que fizeram fila para atingir uma peça de Lagerfeld para a H&M. Tal e como prometem através da marca sueca, tiveram que pedir-lhe que pare de desenhar peças pra esta colaboração, em razão de as lojas têm um espaço com a visibilidade que este tipo de ações exigem bastante limitado.

Olivier mostrou a ‘Women’s Wear Daily”, que este trabalho lhe fez almejar baixar os preços de Balmain. “Agora que eu tenho estabelecido pela marca, eu posso tentar. Antes era o garoto de Balmain e nesta hora é ao oposto. Há 10 anos, fiz fila para conquistar as peças de Karl Lagerfeld para a H&M. Agora, a gente vai fazer fila por mim”. A coleção acrescenta peças, cujos preços variam entre os 15 e os 500 euros. Um vestido de assinatura custa milhares de euros. 12.931 euros. E não é só entra em jogo a escolha de adquirir um -quase – Balmain por 500 euros, contudo a perspectiva de revenderlo no eBay a preços astronômicos.

A história de uns sapatos de salto grande que uma assinatura ‘low cost’ puxou pra suas lojas, de excelente semelhança com um modelo de Balmain, é conhecida por fashionistas de todo o mundo. Retiraram-Se do estabelecimento fugaz e misteriosamente, e os que se fizeram com o projeto antes que ele sumisse conseguiram vendê-los no eBay por mais de trezentos euros, quando o padrão da Zara não atingia os 80 euros.

o Que acontecerá quando os saltos em questão sejam realmente Balmain (pra H&M)? Quanto custa virão pra vender? Como em cada conjunto, há caramelitos para esnobes que irá acabar em tempo recorde. Se o chaveiro de Alexander Wang pra H&M foi visto e não visto, o perfume Chanel está destinado a passar segundos pela estante. Quando se está a imaginar obter um vestido de centenas de euros na H&M, você precisa estar muito segura de tua compra. O que os gajos se fazê-lo ou não aponta que você não está habituada a gastar em tal grau dinheiro numa peça de vestuário, um acontecimento que te coloca automaticamente do lado da cadeia sueca mais do que de Balmain.

A criação de moldes e acabamentos da coleção são muito bons e cada peça leva o selo e a estética de Rousteing. Os detalhes continuam sendo o ponto fraco das colaborações, com fechos algo toscas e pontos que não são tão impolutas como seria de esperar. A peça mais incrível é o ‘blazer’ com aplicações e pérolas que emula a apresentada pela coleção inverno 2012. A versão da H&M, apresentou-se em um espaço separado do resto e manequim. “É uma das peças-estrela”, explicou por meio da marca.

  • “Tic Toc” (com Belanova)
  • Investigação e auditoria: a base de um plano de social mediaOnline
  • Lei nº quinze – Esmagamento por completo a teu inimigo
  • Mesmo quando “um dia” voltará à Itália

A coleção de homem impressiona por seus incríveis casacos (com 78% de lã) e seus blusões ‘genial’. Essas colaborações e parcerias geram benefícios pra ambas as empresas. “Trata-Se de ‘brand building’, a começar por pois. Cria impacto e, quem sabe, faz com que aqueles que nunca comprou pela H&M, que o façam”, conta a consultora criativa da H&M, Ann-Sofie Johansson a ‘Business of Fashion’. Diz-Se que outras marcas foram ensacamento um milhão de dólares por seu trabalho. Balmain alcança vendas de por volta de trinta milhões de euros anuais, uma questão que no universo do luxo não é em tão alto grau como poderia parecer, assim sendo, que esta colaboração poderá retratar um impulso essencial.

A companhia analítica Crimson Hexagon examinou 171,345 posts em mídias sociais, pra avaliar o encontro da colaboração de Alexander Wang com a H&M. Um 25% dos conteúdos expressavam sentimentos positivos durante a semana em que foi anunciada a ação conjunta. O percentual aumentou pra 35% na semana do lançamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima