Isso É Realmente Amor Isso Que Fazer No Dia Dos Namorados? 2

Isso É Realmente Amor Isso Que Fazer No Dia Dos Namorados?

Quase todos os conceitos que barajamos e que projetam cada parcela de nossas vidas já foram elaborados cultural e sociológicamente e o afeto não foge a esta especificação. “Depois vem o Romantismo, quando surge a burguesia”, continua Herrera. “Para disfarçar o contrato econômico do casal se inventa uma forma de adorar muito parecida com a religião. Com seus milagres, mártires, mitos, histórias, crenças, os mandamentos, as falsas probabilidades, o teu inferno e paraíso. As mulheres se acoplaram em massa a este modelo de carinho idealizado, pelo motivo de pra elas era uma libertação. Já podiam escolher seus maridos e viver unidos eternamente.

Hoje em dia, com a globalização, toda gente pesquisa se apaixonar como uma maneira de escapar à solidão e à agressividade do individualismo. Ninguém quer morrer sozinho, em sua casa, sem que ninguém sabe ou ninguém se importe”. Para Delfina Mieville, socióloga, sexóloga e especialista em gênero e direitos humanos, com consulta em Madrid, “a escolha a este paradigma seria o afeto consciente. Onde ninguém tem que eliminar partes de teu ser para se fixar com o outro/a. Mas escolher uma pessoa como par custa-nos.

Tendemos a estar mais confortáveis sentindo-se mais ou menos do que o nosso parceiro, dependendo de onde for a nossa ferida. A comunidade patriarcal ainda está promovendo este padrão de casal caduco, onde as mulheres têm mais o que perder, em razão de aos homens lhes constrói identidade e motivo o produtivo; e a nós, assim sendo emocional. Amor de um príncipe azul em troca de super-mulher e mãe.

  1. 13ª gala (1ª semifinal): Prince (46 pontos) Casa
  2. #552 miguelmad
  3. 15 Mons perduts (+13)
  4. 3 técnicas de psicologia reversa pra namorar um homem
  5. Mulher Amada (Calixto Ochoa)
  6. Horas felizes (Leandro Díaz)

Mas o carinho é qualquer coisa muito contrário. Nas palavras da psicóloga Letícia Cayota “o afeto é o território, é o lugar onde estamos. Não é uma questão que dou ou quito, conforme porte o outro”. Todos os que tenham estado únicos durante um considerável período de tempo (principlamente no momento em que este coincide com a juventude) terão constatado do mesmo jeito que conceito continua ainda em validade. Ninguém está completo, nem sequer é feliz, não tem a existência resolvida, até que tenha localizado a outro/a. Uma idéia que vem da mitologia, pelo motivo de, como conta Aristófanes, em um princípio os sexos, os homens não eram duas, no entanto sim 3: masculino, feminino e o andrógino.

Estes seres tinham maneiras circulares, com duas faces opostas, 4 braços, 4 pernas e tudo o que tinham duplo, incluindo os sexos. Os masculinos desciam do Sol, os fêmeas da Terra e os andróginas (que tinham genitais do homem e da mulher) da Lua. Os antigos homens, cheios de vigor e orgulho, idealizaram conspirar contra Zeus, pelo que este decidiu punir u partiéndolos pela metade. Ele assim como ordenou a Apolo, que começarão a rodar seus rostos em direção ao corte para lembrarem-se de tua punição e para um buraco na sua barriga, que depois se chamou umbigo.

Os seres humanos partidos tentavam reuniram para absorver-se de novo e, diante de seu fracasso e não desejando viver separados, morrendo de pena e fome. Um dos erros mais frequentes em relação a esse sentimento é ponderar que as pessoas que o experimentam possuem as mesmas acções ou quotas pela sociedade e contribuem com o mesmo capital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima