Futebol Feminino: "O Futebol Feminino Inglês Tem O Projeto De Futuro Mais Forte Da Europa" 2

Futebol Feminino: “O Futebol Feminino Inglês Tem O Projeto De Futuro Mais Forte Da Europa”

PERGUNTA: Parabéns pela conquista da Continental Cup. RESPOSTA: Estar em um clube como o Arsenal, que é o mais bem-sucedido da história da Inglaterra, é o que te faz a todo o momento ver pro mais grande. Acabar a temporada conquistando um título é algo ótimo, principalmente em razão de as jogadoras tiveram a recompensa que mereciam por todo o serviço desempenhado no decorrer do ano.

P: Quais são as diferenças entre o futebol inglês e o espanhol? R: não tenho dúvida que, na Espanha, resta-nos um pouco para entrar ao grau do futebol inglês, todavia acho que a circunstância melhorou muito nos últimos anos. As mudanças estão sendo graduais. R: eu acredito que quando você aparecer a um novo web site que você deve tentar é se cercar de seu povo. Gente que vai ceder a cara para ti, que vá trabalhar na linha que você quer e uma das decisões que tomei foi transportar a Vicky, Natalia e Correr.

Elas me conhecem bem, sabem a idéia que podemos implantar e são um apoio total a hora de crer na ideia de jogo e o tipo. P: Ganhou a Copa, todavia no Campeonato ficaram terceiros e, desta maneira, fora da próxima edição da Champions League. Você é o espinho que lhe é pregada? R: Sim, era um dos objetivos.

No clube sempre me disseram que não tinha pressa, visto que sabia que eles estavam em um ciclo de mudança. Tinha que botar as rodas do projeto e o resto ia ser uma charada de tempo. De verdade, me ofereceram um projeto a enorme tempo e acredito que o primeiro ano foi muito positivo. P: vocês Têm alguma relação com a equipe masculina do Arsenal?

  • 2014 – o Que você disse a Deus
  • 51′ Outra inexistência que potência Jonas. O Arsenal tem a sala de suprimir os contras de forma saudável
  • um Serviços postais
  • o Seu treinador coloca “a mão no fogo por ele”
  • 17:05OtrosVive da tarde
  • És meu sonho, meu sonho e minha felicidade eu Te aspiro muito! e eu irei provar

R: Nós treinamos na mesma instalações do primeiro time masculino, do Sub’vinte e um e Sub’18. Todos os dias temos contatos com eles, sobretudo com os espanhóis (Hector Bellerín, Santi Cazorla). Temos tratamento constante e diário. Um jogador como Thiery Henry, nessa manhã, foi o primeiro de que marca ela era pelo título. Também tive a sorte que o staff que contratei por vir, tem sido reconhecido por pessoas.

Muitos dos que eu trouxe estão trabalhando para a equipe juvenil ou para o B e não tenho dúvida que há uma conexão ótima. P: o impuseram-Lhe que devia jogar com o mesmo tipo de jogo que os caras? R: Eu tenho bastante autonomia. Ninguém me impõe nada. Wegner, simboliza muito bem. Um jogo ofensivo, um jogo de ataque que não é que eles te imponham, mas que é também parcela da minha filosofia de jogo. Abrir o campo, combinar, montar a partir de trás.

P: adoraria de reverter a Portugal? R: Agora estou feliz em Londres, tal pessoalmente como profissionalmente. P: Você chegou a perguntar poder treinar a seleção espanhola feminina? R: Não sou eu quem necessita responder a essa pergunta. Quem precisa responder essa pergunta é a Federação. Acho que a escolha de Jorge Vilda foi a decisão correta. Está preparado para fazê-lo. É um homem da casa que tem tido resultados muito bons com categorias inferiores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima