Futebol Feminino: "O Futebol Feminino Inglês Tem O Projeto De Futuro Mais Forte Da Europa" 2

Futebol Feminino: “O Futebol Feminino Inglês Tem O Projeto De Futuro Mais Forte Da Europa”

PERGUNTA: Parabéns pela vitória da Continental Cup. RESPOSTA: Estar em um clube como o Arsenal, que é o mais bem-sucedido da história da Inglaterra, é o que te faz sempre observar pro mais alto. Acabar a temporada conquistando um título é qualquer coisa excelente, principalmente já que as jogadoras tiveram a recompensa que mereciam em todo o trabalho efetuado ao longo do ano.

P: Quais são as diferenças entre o futebol inglês e o espanhol? R: eu acredito que, pela Espanha, resta-nos um pouco para comparecer ao nível do futebol inglês, mas acho que a ocorrência melhorou muito nos últimos anos. As mudanças estão sendo graduais. R: eu acho que no momento em que você surgir a um novo blog que você necessita tentar é se cercar de seu povo. Gente que vai ceder a cara por ti, que irá trabalhar na linha que você quer e uma das decisões que tomei foi transportar a Vicky, Natalia e Correr.

Elas me conhecem bem, sabem a idéia que desejamos implantar e são um apoio total a hora de confiar na ideia de jogo e o modo. P: Ganhou a Copa, porém no Campeonato ficaram terceiros e, por isso, fora da próxima edição da Champions League. Você é o espinho que lhe é pregada? R: Sim, era um dos objetivos.

No clube a todo o momento me disseram que não tinha pressa, em razão de sabia que eles estavam em um momento de alteração. Tinha que pôr as rodas do projeto e o resto ia ser uma questão de tempo. De verdade, me ofereceram um projeto a extenso período e acredito que o primeiro ano foi muito positivo. P: vocês Têm alguma relação com a equipe masculina do Arsenal?

  • 2014 – o Que você alegou a Deus
  • 51′ Outra ausência que força Jonas. O Arsenal tem a sala de diminuir os contras de modo saudável
  • um Serviços postais
  • o Seu treinador coloca “a mão no fogo por ele”
  • 17:05OtrosVive da tarde
  • És meu sonho, meu sonho e minha alegria eu Te aspiro muito! e eu irei provar

R: Nós treinamos pela mesma instalações do primeiro time masculino, do Sub’21 e Sub’18. Todos os dias temos contatos com eles, essencialmente com os espanhóis (Hector Bellerín, Santi Cazorla). Temos tratamento consecutivo e diário. Um jogador como Thiery Henry, nesta manhã, foi o primeiro de que marca ela era pelo título. Também tive a sorte que o staff que contratei por vir, vem sendo reconhecido por pessoas.

Muitos dos que eu trouxe estão trabalhando para a equipe juvenil ou pro B e não há dúvida que há uma conexão ótima. P: o impuseram-Lhe que devia jogar com o mesmo tipo de jogo que os caras? R: Eu tenho bastante autonomia. Ninguém me impõe nada. Wegner, simboliza muito bem. Um jogo ofensivo, um jogo de ataque que não é que eles te imponham, todavia que é assim como divisão da minha filosofia de jogo. Abrir o campo, combinar, fazer a começar por trás.

P: desejaria de voltar a Portugal? R: Agora estou feliz em Londres, em tão alto grau pessoalmente como profissionalmente. P: Você chegou a perguntar poder treinar a seleção espanhola feminina? R: Não sou eu quem deve responder a essa pergunta. Quem precisa responder essa pergunta é a Federação. Acho que a seleção de Jorge Vilda foi a decisão correta. Está preparado para fazê-lo. É um homem da moradia que tem tido resultados muito bons com categorias inferiores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima