Distinguem-Se Das Emoções Nas Vozes 2

Distinguem-Se Das Emoções Nas Vozes

�Podem as cabras se tornar o mais incrível companheiro do homem? Antes que uma pessoa comece a botar em incerteza a sensibilidade das cabras e se pergunte em que se gastam o dinheiro alguns grupos científicos, alguns antecedentes. Uma equipe da Universidade Queen Mary, de Londres, descobriu há alguns anos que as cabras são animais inteligentes, capazes de resolver tarefas complexas com extenso velocidade e relembrar de como executá-los, ao menos, dez meses depois. Em outro estudo posterior, os cientistas da mesma instituição anunciaram que os bodes têm uma ilustre inteligência de se notificar com os seres humanos, equiparável à dos cães ou cavalos.

Agora, os mesmos pesquisadores dizem que sim, as cabras são sensíveis, pelo menos o suficiente para diferençar entre as emoções nas vozes de outros congêneres. Antes de voltar a essa conclusão, os pesquisadores mediram as modificações de comportamento e fisiológicos nas cabras para definir se são capazes de diferenciar entre as chamadas positivas ou negativas de outros membros do rebanho. Primeiro, registraram chamadas de cabras que transmitiam emoções positivas ou negativas. Em seguida, dava uma destas chamadas a começar por um alto-falante para que a ouvisse outra cabra. Posteriormente, expunham a essa cabra a uma variante do mesmo tipo de ligação associada com a comoção oposta.

Isto foi seguido por uma chamada encerramento selecionada aleatoriamente. Então, constataram que, quando muda a comoção de uma ligação, também varia a perspectiva de que as cabras olharam pra fonte do som, o que sugere que são capazes de identificar o teu assunto emocional. O estudo, publicado na revista “Frontiers in zoology foi publicado”, também mostra que a variabilidade da regularidade cardíaca de cabras, (a variação do tempo entre cada batimento cardíaco), era superior no momento em que se produziam chamadas positivas. Segundo os autores, esses resultados fornecem a primeira evidência sólida de que as cabras não conseguem apenas identificar as chamadas de acordo com a sensação que transmitem, porém que suas próprias emoções também são potencialmente afetadas.

< / p>“, apesar de tua seriedade evolutiva, a comunicação social das emoções em animais não-humanos, ainda não se entende bem. Nossos resultados sugerem que os animais não estão somente atentos, mas que também conseguem ser sensíveis aos estados emocionais de outras pessoas”, diz Luigi Baciadonna, da Universidade Queen Mary de Londres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima