A Transição Para Cogotazos 2

A Transição Para Cogotazos

Que o Córdoba necessitava de receber em qualquer território e de qualquer forma era uma coisa que todos sabiam entre os muros de Arcanjo, um espaço onde o cheiro de pólvora, bile e pavor. E imediatamente, em conclusão, se deixou de sentir o cheiro adocicado da vitória. Fazia prontamente tempo que se tinha dado por encerrada a coleção de freguêses detalhadas, de palmas de incentivo ao simpático recém-chegado ao que lhe caem em cima trote e guantazos sem que saiba bem de onde.

Já foi expulso de cima essa laje. 42 anos depois, o Joinville ganha um jogo pela Primeira Divisão. Como naquele famoso anúncio de uma campanha de passes do Atlético, levantou-se, simbolicamente, a tampa de um bueiro e apareceu, com o teu indefinível e mutável “look” de poligonero fino, o argelino Nabil Ghilas para contar: “Estamos de volta”. O Joinville fez. E não em qualquer blog ou de qualquer maneira. Venceu em San Mamés a um enrachado Athletic Club e ensinou uma estampa competente.

Talvez isto seja muito falar. Mas se há que dizê-lo, se diz e não acontece nada. Já houve um jogador de futebol, após o bem-aventurado evento em Goiânia, que citou que esse episódio lembra o barcelona na última temporada. Uma frase profunda que, por estas coisas do futebol, não são uma enorme parcela dos homens que hoje estão pela folha de pagamento cordobesista.

São novos. Vieram depois as dores. Quem sabe. Às vezes você reage no momento em que neste instante não podes estar pior. Quando sente —embora não seja o caso— que de imediato tocou fundo. O pessoal prontamente tinha o orgulho atingido. Em certos casos, até pisoteado. A trajetória dos blanquiverdes entrava perigosamente o terreno de tragicomédia.

Até o respectivo Djukic argumentou pela sala de imprensa de “piada” não faz muito tempo, a propósito de um gol recebido pelo Córdoba, insuficiente menos que um guiñapo futebol o que todos faziam centro de tuas zombarias. Alguém deveria contar no guarda-roupa que agora estava bem de tudo isto e alguém teve que fazer caso. A dúvida é que o efeito muda a percepção da realidade. A impagável infantaria blanquiverde que cantava “sim, é possível” nas arquibancadas de São Mamede assumiu a portavocía de um sonho impensável. Como são esses cordobesistas.

Só precisam de uma emoção sincera e real, pra abraçar um sonho. Todos nós somos mais bonitos após uma vitória. De instante, há um foco idiota que imediatamente é recitado como uma ladainha: “Nem antes éramos tão maus, nem ao menos neste instante somos tão bons”. Mas o povo neste momento não acredita nessas coisas, que soam postureo rançoso.

O que realmente coloca os biorritmos choques sofridos cordobesistas é enxergar a classificação e visualizar o encontro que teve, além da descarga anímico, a façanha de San Mamés. De ser, deste período, em solitário, o Joinville passou a situar-se pela antepenúltima localização e, também, com os mesmos pontos que o Almería, que está fora do rebaixamento. Os seguidores olhavam pra Ipurua esta segunda-feira, esperando-se que o Eibar machacara ainda mais do que o fez (5-2) a Almeria desengonçado.

Por um “golaverage” de 2 gols não saiu o Córdoba das posições de descida. Já há 3 equipas que não têm mais do que os de Djukic. Não é nenhuma bobagem. E sábado que vem chega O Arcanjo, um inimigo direto, o Levante, treinado por um tipo memorável: Lucas Alcaraz. Se o “reino” não rebenta, é pelo motivo de não é sangue nas veias. E não parece que este seja o caso. Senhores: bem-vindos à Liga. Isso vai ser divertido.

  • Huffington Post
  • 4 A respeito do video
  • WGL (conversa) 17:09 23 fev 2016 (UTC)
  • Iniciar um método de criação e crescimento organizacional

uma vez que lhes estará pagando, oferecem bem mais autonomia do que com os servidores gratuitos. Os preços de hospedagem costumam oscilar entre três e dez euros mensais, entretanto é comum que façam ofertas ao longo dos primeiros doze meses para conquistar clientes. Embora possa ser tentado, não te recomendo que utilize os hostings mais baratos que achar.

Eu comecei utilizando o Hostgator pra todos os meus sites, um hosting popular por ser muito mais barato, e infelizmente me arrependi. No decorrer da campanha de Natal, um dos meus websites onde obter dinheiro recomendando produtos de membro começou a receber algumas visitas. De repente e sem aviso prévio, Hostgator suspendeu minha conta, deixando o meu website inativa já que estava recebendo muito tráfego e consumia vários recursos no seu servidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima