A Classe Para Trás 2

A Classe Para Trás

O professor vai passando pelas mesas orientando-os e resolvendo perguntas. Em seguida, cada grupo expõe em uma tela gigante, o serviço que foi pensado no tablet. O resultado fim é que, entre Alexandre e os seus três companheiros, foram elaborados alguns apontamentos interativos e personalizados sobre o assunto os critérios de pontuação.

Esse material não se perde, pelo motivo de o professor aloja todas as notícias no web site da turma. “Os alunos manipulam os conteúdos de modo ativa, eles são os que criam os instrumentos”, explica Alberto Alameda. No fundo, não apenas se transformou a sala de aula, mas que seus integrantes bem como foram alteradas as funções. Por um lado, os estudantes deixaram de ser receptores passivos de entendimento e elaboram os seus próprios conteúdos.

Por outro, o professor não ensina apenas lições magistrais, entretanto que orienta os filhos do seu próprio modo de entendimento. “A tarefa do professor mudou radicalmente: afasta-se da lição magistral e o papel é mais de acompanhar os alunos, dirigir-se visitando os grupos e destinar-se guiando na elaboração de conteúdos”, prossegue Alameda.

  • Nunca dizem ‘nunca’
  • Vitória (por seguidor, por folheto, por freguês)
  • Disney Media Distribution
  • Define ações claras pra tua estratégia
  • desejaria de regressar a um público numeroso
  • Candidato presidencial em 2002, 2006 e 2010
  • Para criar este artigo suas experiências e se conectar com novas pessoas com aproximados formas de ponderar

Algo sendo assim estão iniciando a fazer na Finlândia: o professor torna-se um coach. Alejandro Sánchez, que acumula nove e dez, envolvida cerca de uma hora, pra trabalhar em moradia. Outros colegas estão a vinte minutos. Cada guria estuda em função do que pretende e deve compreender. O sistema tem novas vantagens. Pensa assim também Manuela Gasco, a mãe de Alexandre Sanches: “A escola neste momento não está tão separada da família. Os pais temos a oportunidade de entrar no web site a começar por moradia para ver o que exercem as garotas”. Ademais, argumenta, “os alunos tornam-se personagens” já que “participam e se envolvem muito mais.”

“Antes, isso era muito rolo, visto que estávamos todo o dia copiando da lousa. Mas neste momento nós praticamente escrevemos o livro. Estou mais motivado do que antes”, diz Alejandro Sánchez, dando-lhe a causa à tua mãe. Mas o esquema bem como oferece inconvenientes. “Para começar, nem ao menos todos os lares estão tecnologicamente equipados para isso.

Os materiais on-line necessitam ser de alta característica e isso, com frequência, não oferece”, diz César Garcia. “E o sistema necessita de um controle prévio antes de começar a aula, para examinar que as gurias têm visto e compreendido os filmes”, inclui José Saturnino Martínez García, professor de Sociologia da Universidade de La Laguna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima